“Arautos do Rei” faz pocket show para lançamento de “Vale a pena esperar”

Com 43 anos de existência, o Quarteto Arautos do Rei realizou, na noite do dia 26 de fevereiro, pocket show na Saraiva Megastore do Shopping Ibirapuera, em São Paulo (SP).

Essa é a 24ª formação, composta por Elson Golub – Barítono, Milton Andrade – baixista, Oséias Reis – 1º Tenor, Társis Iríades – 2º Tenor e Ricardo Martins – diretor musical. Eles lançaram o CD intitulado “Vale a Pena Esperar”.

Com a sala lotada de pessoas, a diretora de Marketing da gravadora Novo Tempo, Lúcia Cardoso, iniciou o momento com um oração. Cantando músicas conhecidas como “O Céu é aqui” e “Maior Amor”, o Quarteto conseguiu a participação unânime da platéia. Ministraram também as músicas do novo trabalho. A canção “Vale a Pena Esperar” remetia a espera pela vinda Cristo, lembrando de como seria bom encontrar pessoas queridas e ter felicidade completa e eterna.

“Nosso propósito é falar sobre a volta de Jesus, fazer com que as pessoas conheçam e entendam que Cristo está voltando. Nossas músicas falam disso: do conforto, da paz que temos na pessoa de Cristo, e a cada instante tentamos viver isso, demonstrar a importância em fazer a vontade de Deus”, define o 1º tenor Oséias Reis.

“Falamos também sobre a salvação em primeiro plano, porque as pessoas carecem conhecer esse processo e, dentro disso, cantamos vários tipos de mensagens diferentes, não somente a volta de Jesus”, continuou o 2º tenor Társis Iríades.

Todos os integrantes do grupo são membros da Igreja Adventista do Sétimo Dia e passam por um processo para que possam estar aptos para serem componentes dos Arautos.

“É feito um teste vocal. A primeira seleção acontece quando vemos que a pessoa já está cantando em algum ministério, grupo de louvor ou quarteto. A partir daí, o diretor musical pega o contato para que a pessoa realize um teste vocal. Se ela encaixar-se com as vozes dos demais componentes, é selecionada para compor os “Arautos do Rei”. Na verdade, não tem um período certo de mudanças. O cantor que entra no quarteto, escolhe o momento certo para sair. E, nesse momento em que sai uma pessoa, abrem-se testes para ocupar a vaga”, explica o barítono Elson Golub.

Entretanto, os Arautos do Rei sofrem constantes mudanças de componentes devido a viagens constantes que precisam fazer pelo Brasil. ” É um desafio. O principal motivo pelo qual existem as mudanças é o grande número de viagens. É um sacrifício para a família do componente do Quarteto. Porém, apegamos-nos a Deus, que nos dá força para superar”, continua Golub.

Nesses 43 anos de ministério, com a participação de 37 pessoas, essa nova formação colhe frutos das demais formações. “O quarteto é uma influência para muita gente que começou na música, porque surgiu numa época que existiam poucas gravações, grupos e cantores. Outro dia, lá na Universidade Mackenzie, conversando com alguns músicos, ficamos admirados com pessoas famosas no meio evangélico que de alguma maneira foram influenciados pelo Arautos do Rei, e isso é um motivo de grande de satisfação”, declara o barítono.

No pocket Show foi anunciada a gravação do DVD do grupo, que ocorrerá nos dias seis e sete de março, na Universidade Presbiteriana Mackenzie. “A expectativa é a melhor possível, estamos às vésperas da gravação do DVD. Estamos muito empolgados, queremos ver o teatro do Mackenzie lotado, pela graça de Deus. Vai ser um momento maravilhoso, será um culto louvor dedicado a Deus”, finalizou o baixista Milton Andrade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s